domingo, 21 de fevereiro de 2010

Music is for people come together.

E aí que ontem, eu não sei como, soube que Thomas não ouvia música até 2003.

E daí, Georgia?

E daí que não eh aquela coisa que você consegue se colocar no lugar da pessoa e achar que é aceitável.
Não ouvir música, nenhum tipo de música, achar repulsivo, ou sei lá o que, é algo que nunca vou entender.
Porque até aquele povo uó que escuta funk, ouve música. Pode ser temporário, ruim, não condizer com o seu gosto musical, mas né, é música.
Mas uma pessoa que se privou da música até a adolescência, é algo que eu nem consigo pensar como deve ser, pq eh o tipo de arte mais acessível. (não que eu realmente ache funk arte, mas né, cada um com seu cada um) Não existe gente que nunca ouviu música. Em algum momento da sua vida, você vai ouvir música.
E eu fico impressionada que ele contou isso pra mim, uma pessoa que nasceu ouvindo música, que tem caixa de som no banheiro de casa e mais de mil vinis. Pessoa cujo blog tem a maioria dos títulos dos post com letras de músicas.
E você, consegue se colocar no lugar de uma pessoa que escolhe não ouvir música? (pelo menos, escolhia, visto que hj é só o que a gente mais conversa)

6 comentários:

Pedro Porra disse...

" to ficando atoladinha, to ficando atoladinha, to ficando atoladinha!

calma calma foguentinha!!!"

Léo disse...

Gozado, eu jurava que era

"Toma toma toma foguetinha"

Leonardo Xavier disse...

Sei lá, eu acho estranho gente que não gosta de ler. Eu acho que por eu ter sido educado assim, sempre com livros disponíveis... Eu acho muito estranho ter gente que não gosta de ler nem quadrinhos. Eu acho que talvez sua estranheza seja um pouco disso, a gente sempre julga os outros pela nossa cultura, se indivíduo se enquadrar é normal, caso contrário nos causa estranheza até nós procurarmos entender a cultura dessa pessoa diferente.

Beatrix Kiddo! disse...

Mas esse eh justamente meu ponto, nem todo mundo tem acesso a livros, não eh uma coisa muito comum na nossa cultura, infelizmente. Mas música? Música todo mundo tem acesso. Daí a estranheza.

Leonardo Xavier disse...

É o que eu digo é só ele ter nascido num ambiente familiar onde as pessoas não viam a música como algo fundamental, eu mesmo lembro de quando era adolescente, pegar uns cds de papai dos Beatles, Vivaldi, Cantos Gregorianos (um amigo meu diz que eu sou doente por ouvir esse tipo de coisas quando tinha 12 anos, mas era o que tava dando sopa em casa!). É questão de como ele foi educado.

Raposa disse...

Vejo assim: Até meus, sei lá, dez/doze anos, talvez, eu não escolhia o que ouvia. Até tinha discos de vinil para mim e meus irmãos, mas não eram escolhidos por mim. Daí lembro ainda mais que no geral ouvia música nas viagens. 20 mil quilômetros de Sergipe à São Paulo. Mas até tal idade eu não considerava "Ouvir Música" um passatempo aceitável. Normalmente sempre era algo pra complementar, não a atração principal. Agora que percebo minha interação com música, também não acho graça em sentar num sofá pra ouvir música tão somente... Meus ouvidos estão ocupados, mas e as mãos, olhos...?

What I shouldn´t listen

Top 7 not listened.

People I shouldn´t listen to

People who shouldn´t read

Once written, no turning back...

people who shouldn´t write