quinta-feira, 26 de março de 2009

Eu e as baratas.

Ontem eu estava aqui, minding my own business, quando, aproximadamente às 23:30, aparece por debaixo da porta o quê? o quê? o quê?
Exatamente, uma barata!
Tipo assim, uma enooooooorme!
E ela veio diretamente onde eu estava, para meu pavor. Rapidamente tirei meus pezinhos do chão, subi na cadeira (graças a Deus é de rodinha), me impulsionei pela escrivaninha até a porta, liguei a luz, abri a porta e saí numa rapidez até o sofá. E a partir daí só fiquei gritando até que alguém me acudisse. Minha mãe acordou, puta da vida e foi pegar o Raid. Cara, nem pensei no Raid na cozinha, mesmo se pensasse, meu cuuu que eu iria até à cozinha para pegar, porque minha metalidade é assim: se entrou uma, daqui a pouco aparecem outras. Eu não sei o que fazer em momentos de caos. Não penso. Não ajo. Apenas grito para alguém me acudir.
É numa dessas que eu fico pensando como seria se eu morasse sozinha. Ou seja, não posso. Nunca.

6 comentários:

Mateus Desce Em Baixo disse...

subi em cima?
alow, letras, o sistema de aprovação do curso tá fora dos padrões do MEC, hein?

qd vi isso, até parei de ler o post. então qd eu reler, comento de novo.

Beatrix Kiddo! disse...

eu consertei. Valeu Mateus

Mateus disse...

huahauuahuaauhauhahua

ok, li o post.

Pedro Porra disse...

"meu cuuu que eu iria até à cozinha para pegar"


Um cu pra quem for na cozinha pegar o raid! =D

Spes disse...

vc eh uma bixona!

Anônimo disse...

ahueihaiuehia vc tem sorte, e esses dias q apareceu um rato em ksa???

What I shouldn´t listen

Top 7 not listened.

People I shouldn´t listen to

People who shouldn´t read

Once written, no turning back...

people who shouldn´t write